SINPESP - Sindicato dos Psicanalistas do Estado de São Paulo

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda-Sexta 10h às 18h

ENDEREÇO

Rua Cel. Artur de Godói, 157

04018-050 - Vila Mariana - SP

sinpesp@sinpesp.com.br

Fone: 11 5575.2063  | WhatsApp 11 94298.8918

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© 2019 Sinpesp.

Criação: Ágora Escritório de Comunicação

    Obesidade

    Cláudia Sampaio

    Psicanalista e Pedagoga


    De acordo com o estudo da Vigitel Brasil 2016 Saúde Suplementar, a proporção de adultos com excesso de peso vem aumentando desde 2008, passando de 46,5% para 53,7%. O mesmo ocorre com a proporção de obesos, que aumentou de 12,5% para 17,7%.



    A obesidade é uma doença constituída por uma complexa cadeia de elementos. O fato de alguns pacientes submetidos à cirurgia de redução de estômago voltar a engordar, a dificuldade em abandonar velhos hábitos e o sofrimento psíquico pelo qual passam após a cirurgia demonstra que a obesidade não é exclusivamente uma questão relacionada ao físico e a patologias raras como, por exemplo, as síndromes de Cushing e Prader-Willi.

    Obviamente os fatores físicos e bioquímicos devem ser tratados, porém um acompanhamento psíquico é fundamental para a compreensão mais ampla dos fatores que resultaram na obesidade. Os fatores psíquicos envolvidos, além de inconscientes, são únicos e exclusivos de cada sujeito e podem ser descobertos nas sessões de psicanálise individual.

    O emagrecimento ocorre quando a quantidade de calorias ingeridas é menor do que a quantidade de calorias gastas. Descartadas certas doenças, qualquer pessoa que siga esta regra irá emagrecer. No entanto é muito difícil ou mesmo impossível, para muitas pessoas seguir esta regra devido a inúmeros fatores de ordem psíquica e afetiva. Em muitos casos podemos observar uma “amnésia” parcial com relação aos alimentos consumidos, o que funciona como uma defesa, no sentido do sujeito achar que está comendo menos do que verdadeiramente está. Muitas associações mentais/afetivas entram em ação juntamente com o ato de comer.

    Idealmente alimentar-se significaria um ato com objetivo de nutrir o corpo, mas o ato de comer e a comida podem estar associados à rebeldia, revolta, comemoração, festividades, socialização, família, alegria, consolo, premiação, tédio, ódio, gratificação, privação, abundância, medo da inanição e mais uma interminável lista de fatores.

    A psicanálise auxilia na elaboração dos fatores simbólicos e afetivos da obesidade que se formam na infância e que, como já disse, são únicos de cada sujeito.

     A psicanálise entende que a estética, modelos e padrões podem ter influência sobre a psique do sujeito, porém é possível sentir-se bem consigo mesmo e desfrutar de uma ótima saúde e qualidade de vida independente de estar enquadrado num padrão rígido de perfeição imposto pela sociedade.


    Referência bibliográfica:

    O Dia: https://odia.ig.com.br/_conteudo/2018/01/vida-saudavel/5506628-cresce-numero-de-obesos-no-brasil.html#foto=1 Acesso em 08/06/2018


    #Obesidade #Corpo

    31 visualizações